Criando um mundo à minha medida... -"Grande mundo!!! Tu só medes 1.80"...

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

Desde aquele dia, em que a vida começará a sorrir para mim e que tu apareceste, todo estava em permanente modificação, sentia-me leve, sem problemas, sem frustrações ou dúvidas… Estava a ser pelo menos uma vez na vida eu próprio, genuíno comigo mesmo sem tentar iludir-me ou cegar-me com a criação de um ser que não era eu!!!

Daí em diante todo parecia mágico, mesmo como nos filmes que vemos, todo é importante, o momento, um sinal, até mesmo o adeus, parte menos boa do nosso instante…. Mas tudo isto fazia parte do nosso ciclo, era esse mesmo adeus que nos fazia mais fortes, fazendo-nos dar valor a todos os instantes que passávamos. Quando chegavas, nem sabia por onde havia de começar, parecendo que não, desde o nosso adeus até ao nosso reencontro passavam-se horas, dias, semanas até… Mas só de imaginar que passado esse tempo poderia ter-te de novo a meu lado, deixava-me feliz.

Posso dizer que nossa relação atingiu o auge, todo era sublime, mas como a vida não é bem como queremos… Todo mudou! Começamos a ter menos tempo para nós, a distância começava a contribuir para esse afastamento, a falta de comunicação entre nós parecia mesmo uma realidade, nunca tinha imaginado que isso poderia acontecer… Ainda me lembro, como se fosse ontem mesmo, ficarmos até as tantas a conversar sobre coisas que até poderiam ser insignificantes para muitos, mas para nós eram temas que contribuíam para o nosso desenvolvimento, saber opiniões, tecer pontos de vista, enfim era um mundo há parte, que nós próprio criamos, esse era o nosso mundo… Agora noto que todo foi em vão… Sei que de momento tens alguém, espero que estejas feliz…

Posso dizer que contigo cresci e sinto-me um ser melhor, amadurecido e com a desvantagem de ter uma tristeza dentro de mim…

 

Tristeza essa que cresce dentro de mim a largos passos, tornando-me uma pessoa frustrada e rancorosa, com desejo de vingança e de fazer justiça com minhas próprias mãos… Sonho que te tenho em minhas mãos e que te provoco uma dor desmesurada, sentindo teu pescoço em minhas mãos, apertando-o pouco a pouco, agradando os meus olhos com o teu pavor e receio, dando ao meu subconsciente uma adrenalina e prazer que nunca este tinha alcançado… Acordo!!!!!! Sinto-me o pior dos seres, preparo uma corda que coloco por cima do candeeiro, que fica voltado para a grande varanda que tinha…. Coloco-me por baixo do candeeiro, subo para lá com o auxilio de uma cadeira, coloco a corda à volta do meu pescoço, deixo fluir uma gargalhada doentia, olho tristemente para a nossa foto… Abate-se uma lágrima de um dos meus olhos, mando a cadeira abaixo, rapidamente vem-me a memória num flash toda a nossa vivência, todo o nosso amor, ou pelo menos aquele que tinha por ti… Fecho os olhos, estou no escuro…………            

publicado por EA às 10:50

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
16
17

21
22
23
25
26

28
29
30
31


Últ. comentários
Olá Daiane!Sou Psicóloga e fazendo uma pesquisa no...
Olá ! Agradeço as visitas que recebo de sua parte ...
Não pude deixar de vir cuscar e comentar! Goste...
Olá! =)Todos nós merecemos um "miminho" ocasionalm...
Oh... Isso foi tão incrivelmente fofo. Agora fique...
Gosto
boa música e bom vídeo!
Dói sim! Só pode doer, quando o ser interior é tão...
Olá :)Gostava muito de falar melhor contigo! Neste...
Nicka, até eu gostava de ouvir um seu "meo" da pes...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro