Criando um mundo à minha medida... -"Grande mundo!!! Tu só medes 1.80"...

Sexta-feira, 02 de Novembro de 2007

Arquitecto nos meus sonhos o nosso encontro, aspectos que eu gostaria que estivessem lá no momento certo, na altura certa….

Gostava de ter coragem de ir ter contigo, abandonar tudo e todos, entregar-me por completo… Acho que é nessas mesmas alturas que vejo a minha falta de entrega para contigo, não sou capaz de partir em busca de ti, de deixar para trás o meu mundo e partir em busca do teu… Gostava de ser corajoso, nem que fosse uma única vez, não para mostrar ou fazer-te ver que era capaz, era mesmo para fazer ver-me a mim…

Sabes, por incrível que pareça, tenho estado constantemente a imaginar o nosso encontro.. Quando fecho por breves minutos os olhos, vejo-me num carro, caminhando por uma longa e larga estrada de terra batida.. Passados instantes, encontro-me num daqueles autocarro antigos, onde o seu interior tem aquele cheiro a pó entranhado nos bancos, que já foram mais que usados pelos seus utentes… Encontro-me junto a uma janela, vejo amigos e familiares dizendo-me adeus com sorrisos e cabeças cabisbaixas... Penso se estarei a fazer o correcto, mas não desisto… O autocarro parte e fica no ar aquela característica nuvem de fumo espesso que não deixa ver nada nem ninguém.

No banco, anseio pela chegada, mas ao mesmo tempo, o receio de receber uma má recepção assombra o pensamento.. Será que devia estar aqui??? Será que gostas mesmo de mim??? Questões que sobrepõem-se umas as outras… Passo por cidades e aldeias que nunca em tempo algum imaginaria passar, afirmando mesmo nunca ter ouvido tais nomes. Começo a  ver a estrada como as estradas que existem no deserto, onde apenas focalizamos ou tentamos focalizar o final da estrada, deixando todo o resto para um plano secundário…

O autocarro pára. Acho que cheguei ao destino.. Saio lentamente, com medo da tua reacção.. Vejo muitas famílias e pessoas à espera de alguém, imagino se estarás a fazer o mesmo, ou assim gostaria que fosse… Todas as pessoas que estavam comigo foram embora, vejo-me sentado num banco esperando que viesses ter comigo… Ouço ao longe passos, levanto-me repentinamente e coloco-me a estreita para ver se és tu… O escuro atrapalha a visão.. Começo a correr ao teu encontro, mas começo a deixar de ouvir os passos, começo a sentir o gélido frio a subir-me espinha a cima… Começo a notar que estou só, que quando devia ter tido coragem para dizer todo o que sentia foi cobarde, não foi capaz de admitir que te amava e que queria partilhar o meu mundo com o teu… Caio de joelhos no chão… O escuro tomou conta da minha imagem…

Acordo repentinamente e vejo que isto todo não passou de um sonho… Será isto um aviso para ir em frente ou para abandonar todo….

Sinto-me tão só nesta cama tão imensa…   

 

sinto-me:
música: Katie Melua - Blue Shoes
publicado por EA às 20:43

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

18
20
21
24

26
28
29
30


Últ. comentários
Olá Daiane!Sou Psicóloga e fazendo uma pesquisa no...
Olá ! Agradeço as visitas que recebo de sua parte ...
Não pude deixar de vir cuscar e comentar! Goste...
Olá! =)Todos nós merecemos um "miminho" ocasionalm...
Oh... Isso foi tão incrivelmente fofo. Agora fique...
Gosto
boa música e bom vídeo!
Dói sim! Só pode doer, quando o ser interior é tão...
Olá :)Gostava muito de falar melhor contigo! Neste...
Nicka, até eu gostava de ouvir um seu "meo" da pes...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro