Criando um mundo à minha medida... -"Grande mundo!!! Tu só medes 1.80"...

Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Senti os nervos a flor da pele… Senti a vontade de querer sair a correr e nunca mais voltar a entrar… Senti que por momentos o meu coração deixará de bater…

Mas, no final de contas ainda antes de saber, senti umas leves e suaves batidas. Senti que ainda funcionavas e deixavas-me viver por mais algum tempo, deste-me o prazer de saborear uma vitória no meio de tantas e inúmeras derrotas consecutivas…

Libertei o meu vasto sorriso e com ele um suspiro de alivio.. Saber que afinal de contas, ainda olhas por mim e todos vocês querem o meu bem foi a sensação mais glória que poderia sentir agora, nesta fase, neste momento..

Agora olho para mim com olhos de miúdo traquinas, que apenas quer viver os momentos que até hoje são lhe roubados das mãos, deixar o amanha para mais tarde e preocupar-me em viver o hoje…

Enfim, apenas quero o que sempre quis, ser apenas feliz…

sinto-me: extremamente
música: Donna Maria - Canto no meu Canto
tags:
publicado por EA às 17:06

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Ensinas-te a ser mais forte, a tentar aprender a gostar de mim por aquilo que sou e não pelo que gostaria de ser. A aceitar os meus defeitos e principalmente a valorizar as minhas qualidades…

De vez em quando, fazes-me sentir mal.. Obrigas-me a olhar para os outros e a ver a alegria da partilha… E eu ali, só e inerto, com um olhar fixo e permanente, capaz de até às vezes deixar surgir aquela pequenina lágrima no olho.

Nestes últimos dias, tens-me feito pensar e observar que tu, solidão, não és um dado adquirido, és apenas uma fase, que as pessoas atravessam, fazes com que nós apreendamos a ver o mundo como ele próprio é, com todas as suas alegrias e tristezas, com todo o seu esplendor e ao mesmo tempo, com toda a sua podridão.

Sinto que agora, estas a fazer-me crescer demasiado depressa, não sei se irei ser capaz de lidar contigo. Sei que estou a ser injusto, vistos teres sido a minha companhia quase diária mas, dentro de mim existe aquela necessidade de calor humano de abrir e dividir-me com alguém, de deixar-te por breves horas e dar-me ao mundo, mundo este, que tu própria tentas retirar..

 

A solidão faz com que consigamos dar valor a quem amamos e não damos valor… Faz com que a própria pessoa sinta a necessidade de criar o seu espaço dentro da sua comunidade… Faz com que a pessoa aprenda a chorar e a libertar emoções que muitas vezes ficam retidas e fazem de nós pessoas fúteis e vulgares. Posso dizer que, a solidão é como uma escola, onde apenas os melhores conseguem viver, conviver e libertar-se dela.

 Apoderas-te de nós e fazes de nós teus objectos de brincadeira, não nos libertas… Queres para além dos nossos sentimentos as nossas próprias almas…

sinto-me:
música: Rodrigo leão - Sossego
tags:
publicado por EA às 20:16

Segunda-feira, 07 de Janeiro de 2008

Sou estranho na minha forma de estranhar…

Sou estranho por nada ou por tudo que faça... Sou um Ser diferente, distinto, único e até mesmo, como gosto de titular complicado.

 

Posso dizer que a minha vida nestes dias encontra-se numa fase de encaixes, como num puzzle, onde incansavelmente coloco e recoloco peças para complementar um ciclo… Não esta fácil, na sua maioria, a carga que vem subjacente à peça é superior, o que me leva a ir a baixo e a pensar se será que estou a caminhar no caminho certo.

No caso das peças mais pequenas, são aquelas que muitas vezes atribuo menor valor, devido à sua abundância. Mas hoje, fui mais uma vez surpreendido.

Fazendo uma retrospectiva, a minha vida encontra-se longe do mar de rosas. Todo correr mal, todo o que pode desabar, desaba.

Mas hoje, um dia que parecia ser igual a tantos outros, em que o estado de espírito era mais negro que o próprio do carvão, fui surpreso.

Estava no autocarro, rumo a casa, depois de reflectir no considerável aumento de preço do bilhete e olhei para a janela... Lá via-se centenas de crianças a rir e a brincar, ignorando elas o futuro e vivendo assim o presente com satisfação, como normal. Mas tal surpresa a minha quando, uma menininha pequenina, não deveria ter mais de 4anos fixou o olhar nos meus olhos e ali ficou. Achei sinceramente graça, devido aos óculos e aos caracóis que esvoaçavam com o vento.

Mas vi nesse mesmo olhar, um olhar de desconfiança, mas ao mesmo tempo de compaixão, não sei bem explicar o sucedido, mas sei que, de um olhar sério e rígido, surgiu um sorriso e um olhar de fraternidade que consegui-me fazer sorrir… Sei que parece um pouco estranho, mas foi verdade.

Acho que mesmo os mais pequenos já percebem quando não estamos nos nossos melhores dias, mas aquele olhar conquistou-me. Senti-me dai em diante mais desanuviado, pensando que com a minha idade eu deveria ainda estar a fazer coisas como aquela menina, e deixar às vezes o mundo correr e as coisas acontecerem..

 

Conclusão: Afinal para fazer o meu puzzle, acho que vou monta-lo com peças mais pequenas, esperando assim criar uma grande tela e peças cada vez maiores….    

sinto-me:
música: Chuva...
tags:
publicado por EA às 19:04

Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

Quem diria, mais um ano….

Mais factos a aglomerarem na minha grande história de vida, ou não…

O objectivo é, criar uma lista de coisas concretizáveis para realizar no próximo ano que já se avizinha.

 1º - Ser feliz;

 2º - Encontrar a pessoa que me faça feliz;

 3º - Avançar em todo, mesmo que depois a queda seja dolorosa;

4º - Eu, primeiro plano. Outros segundo plano, salvo certas excepções;

5º - Ganhar coragem e dizer “Amo-te”, as pessoas que realmente me fazem feliz;

6º - Tentar ganhar um pouco de mais auto estima e amor-próprio;

7º - Conseguir atingir os meus objectivos profissionais;

8º - Saúde

9º - Dizer ganhar o Euromilhões era mais forte… Pois eu mencionei que eram objectivos concretizáveis. Lool

10º - Paz Mundial, e principalmente, paz interior….

Bem se conseguir pelo menos concretizar 3/4 dos objectivos pretendidos, posso dizer que para este ano, vou ser uma pessoa mais feliz…

 

Feliz 2008 para todos, e que haja em cada um de vocês um sonho para se concretizar neste novo ano….

sinto-me:
música: Alicia keys - No one
tags:
publicado por EA às 19:11

Sábado, 10 de Novembro de 2007
Sempre que ouço esta música, fico num estado de tranquilidade interior que deixa sonhar, deixa-me pensar nas coisas e decidir o que quero para mim....
Tema: Você
Você, que tanto tempo faz
Você, que eu não conheço mais
Você, que um dia eu amei demais
Você, que ontem me sufocou
De amor e de felicidade
Hoje, me sufoca, de saudade
Você, que já não diz pra mim
As coisas que eu preciso ouvir
Você que até hoje eu não esqueci

(refrão)

Você, que eu tento me enganar,
Dizendo... que tudo passou
Na realidade aqui, em mim,
Você ficou
Você que eu não encontro mais
Os beijos, que já não lhe dou
Fui tanto pra você e hoje nada sou.

(refrão)
Letra: Roberto Carlos;
Canção: Marina Elali
 
sinto-me:
música: Obvio... lool
tags:
publicado por EA às 18:09

Terça-feira, 06 de Novembro de 2007

Abdico do que senti em teu nome,

Abdico do meu amor a ti…

Queria renunciar ao mundo o meu nome,

Para que este nunca existisse e com ele esta dor..

 

Fazes-me chorar e acreditar que todo é passageiro,

Que no fim todo fica bem…

Mas a dor fica, não sai, não se esquece…

Queria acreditar em tuas palavras,

Queria encontrar nelas conforto e confiança,

Queria encontrar-te como um dia encontrei.

 

Choro de tristeza por ter-te perdido,

Choro por nunca te ter dito que NÃO!!!

Choro porque foste embora…

sinto-me:
música: Tim & Mariza - Fado do encontro
tags:
publicado por EA às 21:13

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Hoje acordei com um feeling de que algo de bom iria acontecer, pois já há alguns dias que a vida não me presenteava com os seus raios repletos de calor.

Parece que, mais uma vez enganei me redondamente… Hoje a vida apresentou-me uma prova que não foi capaz de superar…

 

Fiquei em baixo…revoltado, com vontade de fazer emergir dentro de mim um grito que parecia ser o maior de toda a minha vida... Sentia-me como o bom português diz –:” literalmente na merda”!!!

Mas, enchi-me de coragem e retive esse mesmo grito, engoli as lágrimas que já queriam descer face a baixo, desfiz-me da tristeza que a cara queria emanar… Foi capaz de mais uma vez ser falso!

Coloquei os óculos de sol, que nestas alturas tanto auxiliam uma pessoa, arranjei um sorriso de conformismo para colocar no rosto, de banalidade até, para que as pessoas não me encontrassem com uma cara destroçada e que demonstrasse carência, aquele rosto que dá dó ver… 

Cheguei a casa, não aguentei mais, despi-me lentamente e preparei um bom banho… Reflecti nesse tempo, que nunca em tempo algum, estarei preparado para enfrentar os desafios da vida, serei sempre aquela criança com medo de arriscar, de dar um pé em falso… Nessa altura senti falta de alguém mais íntimo que me pudesse dar um carinho especial, ou mesmo aquelas palavras doces que queremos ouvir em alturas como esta… Senti falta de amor, mas amor de verdade… Não me refiro nem a amor de mãe, nem de pai ou amigos, pois isso nunca me faltou, refiro-me mesmo ao amor de alguém, alguém que me toque na alma e no espírito, que me faça querer viver e aproveitar as poucas coisas que a vida pode dar… alguém que me faça querer fazer mais e correr riscos por amor… Alguém… Alguém que eu mesmo acho que não existe…  Alguém que eu imagino e dou vida junto ao meu subconsciente, dando-lhe assim espaço para sonhar e acreditar em dias melhores…

A vida não é bem aquilo que nós queremos…..

sinto-me:
música: Mafalda Veiga - Cada lugar Teu
tags:
publicado por EA às 18:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Últ. comentários
Olá Daiane!Sou Psicóloga e fazendo uma pesquisa no...
Olá ! Agradeço as visitas que recebo de sua parte ...
Não pude deixar de vir cuscar e comentar! Goste...
Olá! =)Todos nós merecemos um "miminho" ocasionalm...
Oh... Isso foi tão incrivelmente fofo. Agora fique...
Gosto
boa música e bom vídeo!
Dói sim! Só pode doer, quando o ser interior é tão...
Olá :)Gostava muito de falar melhor contigo! Neste...
Nicka, até eu gostava de ouvir um seu "meo" da pes...
O que me vai na alma...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro