Criando um mundo à minha medida... -"Grande mundo!!! Tu só medes 1.80"...

Sábado, 27 de Outubro de 2007

Sinto o vento a bater no meu cabelo… Tenho uma enorme vontade de fugir do mundo e refugiar-me num pequeno espaço, onde nunca pudesse ser encontrado….

Sei que não deveria falar assim, pois a alma estes dias pouco ou nada de construtivo posso formalizar.

Mas, o vazio que sinto dentro deste pequenino coração, ainda em fase de crescimento lento, já é um sofrimento de um coração experiente e farto de levar com as apunhaladas da vida.

 Sofrimento que aos poucos e poucos flagela o meu corpo, a minha mente, até mesmos os meus sonhos, tornando estes em meros e terríveis pesadelos. Mitigados apenas, apenas pela tua doce e efémera voz, que raras ou mesmo nenhumas vezes tenho o prazer de ouvir…

Quando vou para a cama, ainda tenho aquela maldita preocupação de não ocupa-la toda.. Lembro-me tão bem como se fosse hoje mesmo, a entrares com pés de veludo e teres mil e um coitados quando fechavas a porta, com medo de me acordares, sempre foste muito preocupada com essas pequenas acções, tiravas a roupa e vestias o pijama que tanto adoravas.. Acho que se passasses mais de uma noite sem dormires com ele, entravas em paranóia… (Agora até surgiu um vago e repentino sorriso nos meus lábios…) Para entrares na cama, primeiro sentavas-te ao pé da mesa de cabeceira, colocavas as pernas sem me tocares, pois sabias que acordava logo, entravas depois de mansinho e agarravas-te a mim. Nunca percebi porque é que fazias estes passos todos, se no final de contas querias sempre que acordasse para poderes dar-me um beijo de boa noite… Acho que já fazia parte do nosso ritual… Depois agarravas-te a mim e contavas-me o que se tinha passado no teu trabalho e como estavam a correr as coisas… Adorava ouvir-te contar o que se passava contigo diariamente, era como se tivesse lá… Depois adormecias e não largavas o meu corpo, acho que era uma maneira de saberes sempre que eu estava lá contigo, para o que desse e viesse…

Tenho tantas saudades todas… Porque é que a vida te levou em primeiro… Sinto a nossa cama como um mar, onde me afogo aos poucos, com a sua imensidão. Queria que voltasses-me a agarrar e a estares comigo como era dantes… Sinto falta de ti…

sinto-me:
música: Rodrigo leão - Promisse
tags:
publicado por EA às 19:11

De Mia a 27 de Outubro de 2007 às 19:36
Um texto lindissimo e tão triste... espelha a tristeza que te ocupa a alma! não desanimes, melhores dias virão e essa mágoa será atenuada, lentamente, muito lentamente...
Gostei imenso do teu blog, prometo voltar :)


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
16
17

21
22
23
25
26

28
29
30
31


Últ. comentários
Olá Daiane!Sou Psicóloga e fazendo uma pesquisa no...
Olá ! Agradeço as visitas que recebo de sua parte ...
Não pude deixar de vir cuscar e comentar! Goste...
Olá! =)Todos nós merecemos um "miminho" ocasionalm...
Oh... Isso foi tão incrivelmente fofo. Agora fique...
Gosto
boa música e bom vídeo!
Dói sim! Só pode doer, quando o ser interior é tão...
Olá :)Gostava muito de falar melhor contigo! Neste...
Nicka, até eu gostava de ouvir um seu "meo" da pes...
O que me vai na alma...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro