Criando um mundo à minha medida... -"Grande mundo!!! Tu só medes 1.80"...

Terça-feira, 27 de Novembro de 2007
 Como é que dizemos as pessoas que amamos que erramos?? Que a culpa é nossa, que falhamos redondamente?
 Já não basta sentirmo-nos mal?? Sentirmo-nos as piores "bestas do mundo"...
 Como gostava de ainda viver na beira da saia da maezinha ... Era tudo mais fácil, ficar com aqueles olhos esbugalhados, que emitem uma ternura imensa, capaz de fazer qualquer disparate parecer insignificante...
Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii....
sinto-me:
música: Alicia keys - Never felt this way
tags:
publicado por EA às 20:04

Domingo, 25 de Novembro de 2007

Penso em mim, em nós, em viver, em morrer, em apenas…

De que me vale pensar no amanhã, se não consigo viver o hoje…

De que me vale estar a viver uma vida, que em nada corresponde ao que desejo…

Penso muito a sério em coisas destas, penso se estarei a fazer o correcto em não correr atrás de oportunidades e da própria felicidade que imagino que possa existir e estar guardada para mim. Sei que arriscando tenho consequências e vantagens a minha espera… Nesta altura, poderia estar na capital ou similar a experimentar experiências de trabalho que me foram propostas em tempo anteriores, poderia estar a conhecer uma forma de vida ao qual até hoje nunca tive a oportunidade de experimentar, poderia até chegar ao final e dizer: “Afinal não era bem como eu estava a pensar…” mas, acho que só por ter experimentado ficaria satisfeito.

Não consigo fazer isso neste momento, e acho que também não será para breve, gosto de selar pelo que tenho e que consegui cultivar ao longo destes anos, mesmo sendo poucos para mim seria uma grande perda…

Mais uma vez, vou deixar um eu e vou dar espaço a um nós…

Pode ser que um dia a minha parte egoísta e excêntrica apareça e consiga nem que seja por breves minutos, deixar de me preocupar com um nós e centrar-me num eu...

sinto-me:
música: Yann Tiersen - L`apres midi
publicado por EA às 19:44

Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

                  

                       Se arrependimento mata-se…

    Provavelmente a esta hora o meu corpo estaria estatelado neste frio chão de cerâmica….

                      Quero, preciso e desejo mudar…

sinto-me:
música: Right Said Fred - I`m too sexy
publicado por EA às 18:25

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Estou deitado... Sinto-me tão bem por estar aqui, dentro destes lençóis, coberto por cobertores e cobertores que tanto ajudam para o aquecimento deste corpo gélido e cansado.

A pouco e pouco, abro um dos olhos, que tanto quer fechar-se e descansar… Olho para a mesa-de-cabeceira e levo repentinamente com a luz do despertador na vista. Fecho automaticamente o olho… Passado instantes, mentalizo-me que tenho que saber as horas, e que provavelmente tenho que me levantar. Bem, com pouca vontade olho para o despertador que emana um luz verde ameaçadora. Vejo que são 7h30m, digo para mim mesmo: “Só mais 5minutos…”. Mesmo que quisesse, já seria impossível pois, entra de rompante a família que sofre da doença de horários e pontualidades crónicas, obrigando-me a levantar e a levar com o frio de uma manha gelada. Ainda por cima, ouço ao longe uma piada infeliz, que neste contexto nem seria seca, tomaria mais uma proporção de piada de congelar, do género: “É para veres quanto é que custa a vida!!”. Penso: “Sermões a esta hora, e com este tempo NAOOOOOOOO…. Obrigado =)”… Epa, nestas alturas viver sozinho e ter um cão é quase um sonho.

Vou para a universidade para ter provavelmente aulas apenas as 10horas, e caso até lá, não seja desencaminhado para ir para lugares mais acolhedores e aconchegantes… Sou forte, digo que não. Penso: “Já que fiz o sacrifício de vir para aqui, não vou ceder, mesmo que a tentação seja forte…”.

Sento-me numa das cadeiras do anfiteatro, que parece nunca mais ter fim. Ouço bem lá no fundo uma voz a debitar citações e ideias de alguns “gurus” na especialidade… Olho através da janela, vejo chuva fininha, aquela que parece gotinhas, mas que molha montes.. Começo a imaginar que essa mesma chuva poderia ser substituída por leves e pequenos flocos de neve. Acho que se isso acontece-se iria para a rua e tentava fazer um boneco de neve que fosse parecido comigo… A esta altura não era preciso muito, o nariz se fosse algo vermelho e gelado era igual, roupa também não era preciso muito (isto de vir para a rua a pensar que o tempo vai mudar não ajuda) apenas falta-lhe o sorriso, pois o meu esta sempre subjacente em mim, principalmente hoje, que sinto as feições da cara geladas… Quero voltar para a cama…

Será agora???

sinto-me:
música: Muse - Feeling Good
tags:
publicado por EA às 22:06

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007
Poderia pensar que era forte por estar sozinho, por nunca ter fraquejado, por nunca ter voltado a olhar para trás, principalmente naquele dia, naquele momento...
Mas não sou... Admito, estou constantemente a pensar em ti, de como conseguimos estabelecer a nossa química , o nosso amor, a nossa vontade de viver realmente a vida... O importante para mim não é o que penso, não é o que faço, não é o que desejo, mas sim, o que tu pensas, o que fazes e o que desejas... Sinto-me escravo de uma própria pessoa que não conheço, que mesmo de mim, pouco ou nada sabe, mas que consegue apenas com o seu olhar despir-me literalmente da cabeça aos pés, deixando-me envergonhado com as minhas fraquezas e medos... Gostava que algum dia pudesse mos deixar de lado o mistério que em nós é tão característico , para que pelo menos uma vez na vida, o coração possa ver o que os olhos tentam ao máximo desviar do seu angulo de atracção...
Quero por momentos deixar a visão para trás, dando assim, largas aos outros sentidos...
Quem sabe???
sinto-me: Com fome
música: James Blunt - 1973
publicado por EA às 19:20

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Vagueava pela rua como uma sombra, que constantemente persegue o seu feitor…

Senti-a o frio de Dezembro a afectar os membros superiores, tentando os fracos e errantes raios de sol colmatar a falta de calor que sentia…

Senti no rosto o ar gélido que, aos poucos e poucos fazia com que os meus olhos começassem a fechar, as pernas começavam a petrificar… Senti a cabeça às voltas, todo a minha volta estava em movimento… Senti que estava a cair…

Sentei-me por meros minutos, num banco de jardim que aqui se encontrava… Coloquei a cabeça encostada às pernas, coloquei os braços à volta das pernas, senti que tinha voltado a ser uma criança vulnerável e frágil, que ainda precisava de alguém que me desse a mão e que me conduzi-se ao caminho mais acerto…

Passado alguns segundos, senti um raio mais quente a bater na mão, senti o calor que à meses procurava para preencher uma parte do coração que se encontrava paralisada, com falta de sentimento…

Levantei a cabeça bem devagar, para tentar absorver o máximo possível do momento, quando momentaneamente abro os olhos, dou de caras contigo... Afinal o raio que tanto conseguiu fazer-me feliz era apenas o teu toque… Senti que afinal a criança não esta sozinha, tem e terá sempre uma mão que de uma maneira ou outra, esta sempre disposta a ajudar e a transmitir calor…

 

Frase: Podemos viver numa relação de distância (frio), mas quando estou contigo sinto que todo é superável, nem que seja por breves minutos (calor).  

sinto-me:
música: Ana Carolina e seu Jorge - É isso aí
publicado por EA às 16:39

Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Porque será que nos momentos em que mais nos magoam, quando nos sentimos mesmo em baixo, temos necessidade de chorar, de desabafar e mandar todo além???

Não deveria ser nesse preciso momento que deveríamos encher-nos de força e gritar: “NÃO, ISTO NÃO PODE CONTINUAR ASSIM!!!”.

Quando estamos assim, sentimos vontade de ficar sozinhos, refugiarmo-nos num mundo que nos próprios criamos e esperar que as coisas se revolvam por si só…

Ainda ontem estava assim, ainda hoje estou e, provavelmente ainda amanhã estarei….

Gostaria de ser descontraído e relaxado, deixar que as coisas andem por si só, pensar que para todo há solução, basta esperar…Mas não sou capaz…

Ontem senti a dor dos meus em mim, senti a fúria, senti a compaixão… Senti um misto de sentimentos que fizeram com que me sentisse confuso e sem reacção… Queria desligar o telemóvel, que insistentemente resolvia tocar, queria sair do Msn que invejosamente tentava competir com o telemóvel, mas esse soltava daqueles toques que faziam com que uma pessoa pensa-se que nem sempre o suicídio é má solução :p.

As lágrimas caem, a cara resolve esmorecer, a auto-estima esta no fundo….

Ouço uma música calma que me deixa muito em baixo, que me faz pensar em momentos vividos difíceis, música que me faz pensar o porque da vida… Mas é essa mesma música que me faz lembrar que um dia tu tiveste aqui, que contigo podia repartir os problemas, que podia abraçar, que até um beijo poderia ter…

 

Frase: A vida rouba-nos a alegria de viver e retribui-nos com a vontade de querer o seu fim…

sinto-me:
música: D`Black - Sem ar
tags:
publicado por EA às 20:54

Sábado, 10 de Novembro de 2007
Sempre que ouço esta música, fico num estado de tranquilidade interior que deixa sonhar, deixa-me pensar nas coisas e decidir o que quero para mim....
Tema: Você
Você, que tanto tempo faz
Você, que eu não conheço mais
Você, que um dia eu amei demais
Você, que ontem me sufocou
De amor e de felicidade
Hoje, me sufoca, de saudade
Você, que já não diz pra mim
As coisas que eu preciso ouvir
Você que até hoje eu não esqueci

(refrão)

Você, que eu tento me enganar,
Dizendo... que tudo passou
Na realidade aqui, em mim,
Você ficou
Você que eu não encontro mais
Os beijos, que já não lhe dou
Fui tanto pra você e hoje nada sou.

(refrão)
Letra: Roberto Carlos;
Canção: Marina Elali
 
sinto-me:
música: Obvio... lool
tags:
publicado por EA às 18:09

Um dia, um velho sábio disse: - "...As coisas têm o valor que nós atribuímos !..."
Mas a parte que mais gostei dessa extensa citação foi, a comparação que fez da nota de 500€.
Ele estava perante um auditório repleto de pessoas, ele retirou da sua carteira 500€ e perguntou ao mesmo auditório quem é que queria ficar com a nota. Todos levantaram as mãos... Passados minutos, esse mesmo orador, decide amarrotar a nota e fez questão de a pisar em frente da plateia... No final deste acto, ele fez a mesma questão: "Quem é que quer esta nota de 500€??" Todos levantaram as suas mãos, mesmo sabendo o que ele fez a nota.
Desta pequena encenação, esse mesmo sábio realizou uma tese. As pessoas não se importavam com o estado da nota, nem por onde ela tenha andado... Pois mesmo assim, a nota não perdeu valor, continuaria a valer os mesmo 500€...
É o que nos acontece... Muitas vezes somos, atirados para o chão, pisados e "amachucados" por terceiros, mas isso não faz com que percamos o nosso valor....
Temos que ser nós próprios, pois os laureados são esquecidos... Os aplausos valem no momento....
Guardem da vida apenas o que tem valor... Não monetário , mas sim, VALOR DAS ACÇÕES....
sinto-me:
música: Cocorosie - Beautiful Boyz
publicado por EA às 12:19

Terça-feira, 06 de Novembro de 2007

Abdico do que senti em teu nome,

Abdico do meu amor a ti…

Queria renunciar ao mundo o meu nome,

Para que este nunca existisse e com ele esta dor..

 

Fazes-me chorar e acreditar que todo é passageiro,

Que no fim todo fica bem…

Mas a dor fica, não sai, não se esquece…

Queria acreditar em tuas palavras,

Queria encontrar nelas conforto e confiança,

Queria encontrar-te como um dia encontrei.

 

Choro de tristeza por ter-te perdido,

Choro por nunca te ter dito que NÃO!!!

Choro porque foste embora…

sinto-me:
música: Tim & Mariza - Fado do encontro
tags:
publicado por EA às 21:13

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

18
20
21
24

26
28
29
30


Últ. comentários
Olá Daiane!Sou Psicóloga e fazendo uma pesquisa no...
Olá ! Agradeço as visitas que recebo de sua parte ...
Não pude deixar de vir cuscar e comentar! Goste...
Olá! =)Todos nós merecemos um "miminho" ocasionalm...
Oh... Isso foi tão incrivelmente fofo. Agora fique...
Gosto
boa música e bom vídeo!
Dói sim! Só pode doer, quando o ser interior é tão...
Olá :)Gostava muito de falar melhor contigo! Neste...
Nicka, até eu gostava de ouvir um seu "meo" da pes...
O que me vai na alma...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro